Equipa conjunta efectua supervisão da implementação do eVIDR em Moçambique

Compartilhe:

Uma equipa conjunta composta por técnicos do Ministério da Saúde (MISAU),  Organização Mundial da Saúde (OMS), Clinton Health Initiative (CHAI) e Saudigitus realizou um trabalho de supervisão da implementação da plataforma de Vigilância Integrada de Doenças e Resposta (eVIDR) em todas as províncias de Moçambique. A supervisão objectivou, dentre vários pontos, aferir os desafios enfrentados pelos utilizadores da plataforma no terreno bem como avaliar as condições dos dispositivos móveis usados para a inserção de dados. 

Com base nas constatações do terreno, a equipa de trabalho desenvolveu várias actividades com vista a fortalecer as capacidades locais, tais como a actualização da ferramenta aos utilizadores, a substituição de dispositivos móveis avariados e a inclusão do boletim epidemiológico diário de cólera para responder ao surto que o país vive actualmente.

A VIDR surgiu como uma estratégia do escritório regional da Organização Mundial da Saúde para África (OMS/AFRO) e seus parceiros técnicos, para a criação e implementação de sistemas abrangentes de vigilância para melhorar a resposta às emergências de saúde pública que contribuem de forma expressiva na morbilidade e mortalidade das populações no mundo. O reconhecimento das fraquezas na vigilância de doenças transmissíveis e nos sistemas de resposta aos eventos de saúde pública levou a OMS a propor a Vigilância Integrada de Doenças e Resposta (VIDR).

A plataforma VIDR electrônica (eVIDR) é suportada pelo sistema DHIS2 e permite a aplicação de ferramentas electrônicas aos princípios da VIDR para facilitar a prevenção, predição, detecção, comunicação e resposta. Baseia-se em sistemas padronizados, interligados, interoperáveis administrados em contexto nacional, na rápida recolha, análise, comunicação e utilização de dados sobre doenças em tempo real para tomada de acção adequada em saúde pública.

A eVIDR consiste no uso de dispositivos móveis com os formulários da VIDR incorporados, para o envio de dados para o banco de dados central do SIS-MA/DHIS2, que permite a visualização da informação em tempo real; em caso de surto, um alerta é accionado imediatamente. A eVIDR faz parte do Programa de Vigilância do Ministério da Saúde e contou com o apoio da CHAI e teve suporte da Saudigitus no desenvolvimento e implementação.

Notícias relacionadas

O teste foi realizado no distrito de Mocuba, província da Zambézia, entre os dias 17 a 23 de Junho e Read more
O Workshop sobre Academias do DHIS2 teve lugar entre os dias 30 de Outubro e 01 de Novembro, em Addis Read more
No mês de Maio, a comunidade lusófona do DHIS2 teve um evento imperdível: o webinar de apresentação das novas funcionalidades Read more